v9q4t6fuw96carh2767v4vmt20xu3s

Energia Solar torna indústrias e empresas mais competitivas

Blog-Anet-19

Quem gerencia uma organização conhece bem a importância da gestão de custos para manter uma empresa saudável e competitiva. Além de ser um critério fundamental para sobreviver, a economia bem planejada é um diferencial quando o assunto é sucesso, crescimento e geração de oportunidades.

Independente se você adota teorias administrativas clássicas, como Fayol ou Taylor, ou se é adepto às novas formas de gestão, como Teorias de Oceano Azul e Vermelho, Organizações Exponenciais ou Design Thinking, o corte de custos desnecessários é fundamental. Quando não realizado constantemente, gerará um impacto negativo na saúde financeira do seu negócio.

Por exemplo, pesquisa realizada em 2016 pela Confederação Nacional das Indústrias (CNI), revela que 80% das empresas industriais utilizam a eletricidade como principal fonte de energia. E destas, 93% perceberam elevação no custo com energia, sendo que 35% relataram que o impacto dessa despesa para a organização foi alto. Apesar de identificarem o problema, somente 52% das empresas tomaram alguma providência para lidar com essa questão.

Hoje, diante das boas opções disponíveis no mercado energético, não há motivos para não aderir a mudanças que possam melhorar as finanças das empresas e indústrias. Entre essas, está o investimento em Energia Solar Fotovoltaica, com a geração própria de energia elétrica e a possibilidade de reduzir até 95% da conta de luz.

Vantagens em expansão

De todas as empresas que buscaram soluções para os altos custos da energia elétrica, apenas 10% investiram em autogeração e somente 6% substituíram a fonte de energia. A grande maioria optou por ações de eficiência energética. Ou seja, poucas aproveitaram o potencial que a geração distribuída poderia trazer para os seus negócios.

A indústria é um dos setores que mais consomem. O setor é responsável por 36% dos 460.380 GWh consumidos no país. É seguido pelas residências, com 29%, e pela área comercial, com 19%.

As organizações que investem na geração própria, a partir de um Sistema de Energia Solar Fotovoltaico, têm muito a ganhar. A começar pela economia, que pode chegar a 95% dos gastos com a conta de luz. O retorno do investimento (ROI) é outro diferencial: em alguns meses, a economia gerada propicia a recuperação da verba investida inicialmente com a compra dos equipamentos de energia solar. A sustentabilidade e responsabilidade socioambiental é a vantagem que ajuda a melhorar a imagem institucional das empresas. A possibilidade de instalar um único sistema e abater na conta de luz de outras unidades também é uma característica interessante da energia fotovoltaica. Essas, juntas as outras tantas vantagens, contribuem para aumentar a competitividade das empresas e impactam positivamente no seu crescimento de mercado.

Com isso, a geração distribuída é hoje uma vantagem em expansão também para o setor empresarial. Conheça mais sobre a Energia Solar Industrial.

O aumento do custo energético ao longo do tempo

O Brasil, pais que tem como principal matriz energética as fontes hídricas, vivenciou um salto significativo dos custos nos últimos anos. Segundo dados da Agência Reguladora da Energia Elétrica (Aneel), de 2003 a 2006, a média da tarifa de energia elétrica aumentou 230%. O número é muito maior que os 80% de aumento do IPC, um dos índices mais confiáveis para se medir a inflação no país.

O gráfico ao lado ilustra o aumento ao longo dos anos. Além disso, revela também a dificuldade de previsões. Durante todo o período analisado, por exemplo, houve relativa estabilidade (entre 2006 e 2007), quedas (entre 2012 e 2013) e altas repentinas (de 2014 a 2015). Essa falta de sincronismo dificulta as projeções. As empresas ficam sem métricas suficientes para planejar com precisão o impacto dos custos com energia nas finanças da organização. Geralmente o que se sabe é que a conta irá aumentar ao longo dos anos, mas não é possível precisar quando ou quanto.

Portanto, tomar medidas que possam evitar esse ponto cego no orçamento pode impactar positivamente no planejamento estratégico das instituições. E mais uma vez a energia solar se apresenta como solução. A dependência das variações e inflações tarifárias pode ser evitada com um sistema de energia fotovoltaica.

Projeções otimistas para o futuro

Há uma expectativa de melhora econômica para os próximos anos, incluindo aí a indústria. Isso significa que haverá um aumento da necessidade de mais energia elétrica para suportar o ritmo de produção. Com isso, maior tende a ser a necessidade do poder de negociações (lei da oferta e da procura) com o setor energético. Isso pode deixar a energia mais cara.

E negociação é super importante para as empresas. O pesquisador Michael Porter (1979) defende uma concepção administrativa de cinco forças competitivas: poder de negociação entre clientes, rivalidade entre concorrentes, poder de negociação entre fornecedores, ameaça de novos concorrentes e produtos substitutos.

A energia solar pode contribuir com o poder de negociação dos fornecedores. Na maioria dos casos do fornecimento de energia das hidrelétricas não há muita abertura para negociações. O preço da tarifa, a troca de concessionária ou a barganha de condições especiais é algo praticamente inexistente com esse setor. Porém, com a Energia Fotovoltaica é possível ficar livre desse engessamento, ter meios suficientes e eficientes de produzir ou alugar energia, inclusive com flexibilidade para negociações, dependendo do volume e da necessidade de consumo.

Energia Solar Industrial e Comercial: vantagens em crescimento

No Brasil, a energia fotovoltaica é a fonte renovável que mais cresce. Até 2017, o setor contabilizou mais de 20 mil sistemas instalados. E a expectativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) é chegar em 2020 com aproximadamente 170 mil sistemas de energia solar ligados à rede.

Os números são reflexos das vantagens. Além dos tradicionais benefícios (economia, retorno do investimento e outros – clique aqui para conhecer todas as vantagens), quando uma empresa investe em energia solar, além de economizar, fica imune dos futuros aumentos. Esses aumentos impactarão o bolso dos concorrentes que não produzem a própria energia. O resultado é, portando, um elevado poder competitivo das empresas com geração própria frente às que não tem esse investimento.

E esse é um ótimo momento para investigar mais sobre essa possibilidade. Por exemplo, você sabe o quanto pode economizar com energia solar? Simule online gratuitamente sua economia, procure mais informações ou fale com um consultor especializado.

Dúvidas

Leia também…

Trocar de carro sem gastar dinheiro: como isso é possível.

Mudanças incentivam crescimento da Energia Fotovoltaica. 

Vantagens e desvantagens da Energia Solar.