v9q4t6fuw96carh2767v4vmt20xu3s

Qual a diferença entre energia fotovoltaica e as demais energias solares?

Existem, basicamente, dois usos dos raios solares como fonte de energia: o térmico e o elétrico. O primeiro exemplo pode ser feito de forma passiva, através de técnicas modernas de arquitetura e construção. Assim, maior iluminação natural entrará no ambiente. O auxílio de coletores ou concentradores solares é outra opção. Nestes casos, porém, a função da energia gerada é basicamente aquecer a água.

Já a conversão da energia solar em elétrica pode ocorrer por processo fotoelétrico. O processo fotoelétrico, por sua vez, converte os fótons contidos na luz solar em energia elétrica. Isso ocorre através do uso dos painéis fotovoltaicos, formados por células solares.

Quais as vantagens econômicas da energia fotovoltaica?

À parte do investimento inicial, com compra e instalação do equipamento, a energia elétrica gerada pelo sistema fotovoltaico não tem outros custos, dado que os painéis demandam pouca manutenção. Com a evolução tecnológica, o prazo de retorno deste investimento inicial está cada vez menor.

Além disso, tal energia é autossuficiente e, portanto, mais segura em termos de abastecimento.

Posso instalar um sistema solar em minha casa para economizar energia?

Sistemas fotovoltaicos são utilizados em residências como forma de economia de energia quando há legislação regulamentando quanto a venda do excedente gerado para a rede elétrica, o que é convertido em créditos para uso próprio. No Brasil, a ANEEL aprovou a regulamentação intitulada resolução normativa que permite a conexão de um sistema residencial. Com isso, viabilizou o investimento através do sistema de compensação energético. Portanto, hoje já é permitido e viável a instalação de um sistema fotovoltaico residencial.

Posso instalar um sistema solar fotovoltaico em minha empresa?

Nos dias de hoje, a busca por iniciativas ecológicas e sustentáveis por parte das empresas é grande. Como a tecnologia é relativamente nova no Brasil e a popularização no futuro é inevitável, a instalação hoje de um sistema solar, além de atrair a atenção da mídia, pode ser utilizada para a geração de material publicitário e campanhas de marketing. Isso pode trazer retornos consideráveis, além da economia gerada através do sistema de compensação energética.

Também é possível, no caso de sistemas conectados à rede, disponibilizar na internet quanto da própria energia a empresa está gerando. Além disso, informar também qual é a redução na emissão de gás carbônico na atmosfera.

É possível tornar-se completamente independente da rede elétrica utilizando energia solar?

Para se tornar independente da rede elétrica, é necessário um sistema autônomo, onde o armazenamento da energia é feito por baterias. Esse tipo de sistema é recomendado para locais onde não há rede elétrica, como fazendas e zonas . Em zonas urbanas, a viabilidade financeira indica um sistema conectado a rede remotas.

Quais as vantagens ambientais da energia fotovoltaica?

A interação entre o silício e a luz solar, que gera a energia fotovoltaica, não produz resíduos. Por isso, ela é considerada uma fonte de energia limpa ou ecológica. Além disso, a radiação solar é abundante e inesgotável, com grande potencial de utilização. E o silício, principal semicondutor utilizado nos painéis fotovoltaicos, é o segundo elemento mais encontrado na superfície terrestre. Ou seja: é uma solução energética sustentável.

Quais as desvantagens da energia fotovoltaica?

Atualmente, o custo para se montar um sistema fotovoltaico é maior que o de um convencional. Mesmo assim, é um investimento que se paga no médio prazo, já que não há conta mensal de luz. Além disso, a durabilidade e garantia* dos materiais (+ de 25 anos) vale o investimento. Outra boa notícia é que, com o desenvolvimento e a disseminação da tecnologia, os custos têm caído ano a ano.

O que é preciso para a instalação de painéis fotovoltaicos?

Para maior eficiência do sistema, os painéis fotovoltaicos devem ser instalados em posição e altura determinadas. Além disso, é necessário calcular a quantidade de energia demandada e a radiação solar recebida a fim de definir o modelo e o tamanho dos painéis. A instalação requer, ainda, inversores (para transformar a corrente elétrica direta em alternada).

Com energia solar fotovoltaica, é possível utilizar todos os aparelhos elétricos comuns?

Sim, a energia solar fotovoltaica tem os mesmos usos que a energia elétrica convencional. No entanto, é necessário um projeto de instalação de painéis condizente com a demanda e a finalidade de consumo.

Ter uma “usina” fotovoltaica no telhado de casa é barulhento?

No sistema fotovoltaico, a energia elétrica não é gerada a partir de movimentos mecânicos. É a interação entre o silício cristalino e a luz solar que gera a liberação de elétrons para a corrente elétrica, e este processo é silencioso.

A transformação da luz do sol em energia elétrica deixa resíduos?

Não. Por isto, a energia solar fotovoltaica é considerada uma energia limpa.

Se a obtenção de energia fotovoltaica depende do sol, há o risco de apagão nos dias nublados? E à noite?

A eficiência do sistema solar fotovoltaico depende, sim, da quantidade de luz recebida. Porém, mesmo em dias nublados há radiação mais do que suficiente para a geração de energia. Além disso, em localidades com condições climáticas piores, o sistema pode ser potencializado aumentando-se a superfície de contato (com painéis fotovoltaicos maiores). No Brasil, todas as regiões apresentam ótimas condições climáticas.

A energia do sol é renovável, mas o silício não pode acabar?

O silício, principal matéria-prima utilizada na fabricação de painéis fotovoltaicos, é o segundo elemento químico mais abundante na Terra, atrás somente do oxigênio.

Qual é a situação atual da energia fotovoltaica no Brasil?

No Brasil, o potencial de energia fotovoltaica é imenso, dados seus altos índices de radiação solar. Atualmente, os governos e as concessionárias de serviços públicos são os principais investidores. Confira as vantagens da energia solar no Brasil clicando aqui.

O sistema fotovoltaico, uma vez instalado, dura para sempre?

Não. A vida útil estimada para um sistema fotovoltaico, com a geração de energia ideal, é de 25 a 30 anos. A garantia de fábrica é de, exatamente, 25 anos e afirma que, durante esse tempo, pelo menos 80% do potencial da estrutura será aproveitado. Os inversores, por sua vez, possuem tempo de utilidade previsto entre 12 e 15 anos. Isso significa que, na metade do tempo de uso do sistema, o inversor deverá ser substituído.

Como são a instalação e a manutenção do sistema fotovoltaico?

A instalação do sistema é simples e rápida. Na maioria das vezes, dura dois dias, podendo ser estendida a cinco. Nessa fase, os painéis são posicionados voltados sempre para o norte – posição indicada, no Brasil, para a melhor captação dos fótons contidos na luz solar. Se a construção não estiver voltada para esse sentido, é importante compensar a situação com mais placas ou diferentes estruturas que ajudem a mudar a direção das peças.

Depois da montagem, os painéis são conectados aos inversores. Igualmente simples, a manutenção envolve apenas a limpeza das placas solares e a checagem dos equipamentos. A periodicidade da revisão varia de acordo com o local de cada instalação. De forma geral, a média é de uma vez ao ano.

Posso zerar minha conta de luz?

Não. O sistema on-gride, usado para geração de energia, é conectado à rede e, assim, não zera a conta de luz. O que acontece é a redução ao mínimo, que varia de acordo com o tipo de ligação – mono, bi ou trifásica – e com a concessionária. É possível poupar até 95% do gasto com a conta de luz.

Por outro lado, foram criados os sistemas off-grids, que funcionam com baterias e são independentes da companhia elétrica. Eles encerram a relação com as contas de luz. Apesar disso, o modelo apresenta custo-benefício menor e é indicado apenas para locais em que não há ligação com concessionária.

Existe financiamento para a adesão da energia solar?

Sim. Na Anet Volt, trabalhamos com três formas de pagamento: à vista, com financiamento efetivado direto na empresa e parcelas no cartão e com financiamento bancário. Aqui, o valor pode ser dividido em até 12 vezes, considerando uma quantia de entrada. Para aqueles que desejam prazos mais longos para pagar, no banco, o parcelamento pode ser feito em até 60 vezes. O financiamento pelo Santander não exige pagamento antecipado.

Diferentemente da maioria dos suportes, na Anet Volt, o acordo envolve equipamentos completos e mão de obra especializada. Como resultado, você pode ter todos os benefícios da energia solar com parcelas que cabem no bolso.

O que é e como funciona um inversor solar?

O inversor solar é um dos equipamentos fundamentais do sistema fotovoltaico. O acessório é responsável por converter a energia gerada pelas placas solares para distribuí-la aos principais instrumentos elétricos de imóveis e empresas. Além disso, tem papel fundamental para segurança por equilibrar a energia gerada. Nos recursos on-grid, o inversor mais conhecido e utilizado do mercado é o interativo. Sua função inclui conectar o sistema de energia solar à rede elétrica da concessionária.

Existem diferentes planos e modelos de inversores soles?

Sim. Os planos disponíveis na Anet Volt são divididos em três linhas que consideram os objetivos de cada cliente e fatores como economia, segurança, garantia e tempo de entrega. São elas: Standart, Pro e Premium. A primeira é ideal para aqueles que priorizam a redução de custos, principalmente na conta de luz. Nela, o inversor solar possui garantia de cinco anos.

O plano Pro possibilita ter, em casa, energia de qualidade sem gastar muito. Com ele, o valor investido é maior, e a segurança é uma certeza, por levar em consideração o monitoramento constante. A garantia do inversor, nesse caso, é de cinco a sete anos. Por fim, a linha Premium tem como base o uso de tecnologia de ponta. O custo é maior e a garantia também: são 15 anos que podem ser estendidos até 25. Seu monitoramento é realizado via Wi-Fi, avaliando placa por placa.

Por que a energia solar é sustentável?

Sustentabilidade é o termo usado para definir atividades que visam atender as demandas dos seres humanos, sem prejudicar o meio ambiente e as futuras gerações. A geração fotovoltaica utiliza uma fonte limpa de energia. Diferentemente dos combustíveis fósseis, a energia elétrica adquirida pela luz solar não emite gases poluentes para a nossa atmosfera, como o dióxido de enxofre (SO2), os óxidos de nitrogênio (NOx) e o dióxido de carbono (CO2).

A energia solar é útil para todos?

Não, existem pré-requisitos para que a casa, ou o espaço comercial, possa produzir sua própria energia fotovoltaica. O espaço precisa ter cerca de 18m² sem sombreamento contínuo. O local deve, ainda, ser atendido por uma concessionária que distribua energia e ter um consumo mínimo para ser viável. Em caso de apartamentos, para gerar essa energia, é importante visar a área social do prédio e ter comum acordo entre todos os condôminos.

Qual é a importância de um sistema de geração de energia eficiente?

Quando a eficiência do sistema que vai gerar a energia para o seu espaço é comprovada, você aproveita todos as vantagens do método e fica tranquilo em relação ao negócio que foi fechado. Sendo eficiente, a economia é percebida mais rapidamente, a vida útil será maior, e não haverá preocupações com ruídos ou poluição. Afinal, o recurso é silencioso e não produz gases nocivos à saúde ou à natureza.

O sistema fotovoltaico aquece a água?

Sim. Com a energia elétrica gerada a partir das placas fotovoltaicas, aparelhos elétricos como o chuveiro funcionam normalmente, aquecendo a água para o banho. Porém o sistema é diferente do aquecedor solar de água, que capta a energia térmica e a transfere para a água que circula no interior das tubulações.

O que acontece se eu gerar mais energia do que consumir?

Pelo sistema fotovoltaico on-gride, a energia gerada e não consumida é direcionada automaticamente para a rede da concessionária e fica como um crédito de energia. Para disponibilizá-lo, a distribuidora espera momentos em que exista um maior consumo, e o desconto do valor equivalente é feito diretamente na fatura. Esse processo faz com que seja significativa a análise prévia de oscilações na geração e no consumo energético.

Posso usar a energia gerada em outros lugares?

Sim. Um único esquema de energia solar permite o desconto na conta de luz de mais de um imóvel. A prática é muito comum em agronegócios. Quando há sedes em diversos locais e uma residência urbana, existe a possibilidade de construir um sistema fotovoltaico que gere energia para todos os espaços.  Para isso, o on-gride deve ser ligado à rede elétrica da região, evitando que seja preciso ter conexão entre os estabelecimentos. Com as vantagens dessa opção, está o fato de poder distribuir os créditos entre as contas de luz.

O sistema de energia fotovoltaica valoriza o imóvel?

Valoriza! As pesquisas americanas, que envolvem a instalação da energia solar, comprovaram que os imóveis com painéis fotovoltaicos e inversores solares têm uma valorização média de até 6%. O valor, em alguns cenários, pode ultrapassar até o custo aplicado inicialmente, durante a compra de equipamentos e o investimento com mão de obra especializada.

Preciso de liberação da concessionária?

Sim. Depois da instalação, é fundamental entrar em contato com a concessionária responsável pela região para que a utilização do sistema seja liberada. O próximo passo será a troca do relógio por um bidirecional, componente fundamental para que os aparelhos da energia solar estejam ligados à rede. Só com ele a obtenção de créditos pela energia não utilizada será liberada.